800 291 291 – Serviço Número Verde (Grátis) Dias úteis das 9h às 21h
800 291 291 – Serviço Número Verde (Grátis) Dias úteis das 9h às 21h

Perder peso sem passar fome – testemunho na 1ª pessoa

Perder peso

Quando deu o primeiro passo na perder peso, Catarina Pereira estava quase com 93 quilos. Com excesso de peso há 14 anos, decidiu que tinha chegado ao limite. Tinha um problema que não podia continuar a varre-lo para baixo do tapete. Descubra a sua história e como perdeu 33 quilos.

O que a fez dar o primeiro passo para perder peso?

Houve vários episódios. Na realidade, quando temos quase 93 quilos existem sempre vários episódios. Há o episódio de manhã quando acordamos e não nos sentimos bem. Quando vestimos diversas peças de roupa e nada assenta ou cabe. Quando em vez de nos despacharmos numa hora para o trabalho, estamos duas horas e não conseguimos ir bem e sentirmo-nos bem. Passear era impossível, porque andava poucos metros e ficava logo cansada. Mas houve muitos mais episódios. Eram episódios diários. Já não ligava à minha figura. A minha auto-estima estava tão em baixo, que era como se vestisse uma farda. Vestia a farda e passava-se um dia. Até que se passaram 14 anos.

O que procurava numa dieta?

O que não queria de todo era uma dieta que me obrigasse a tomar comprimidos, uma dieta em que tivesse de analisar tudo o que iria ingerir ou introduzir no meu organismo. Do que analisei na internet percebi que a dieta Lev não tinha nada a ver com isso e achei que sozinha não conseguia. Quando comecei tinha 92 quilos e 200 gramas. Já tinha tentado fazer algumas dietas caseiras: dois dias a passar fome e depois nos outros dois come-se tudo o que não se comeu nos dias anteriores. E não resultava. Sabia que tinha de aprender a fazer uma alimentação cuidada.

E como foi a primeira consulta?

Quando falei com a minha nutricionista a primeira vez foi mesmo essa a percepção que tive. O objetivo da Lev é que os clientes aprendam a fazer uma alimentação cuidada, obviamente no início com uma ajuda a 200% da Lev, mas onde a reeducação alimentar é uma preocupação.

Fui só para fazer perguntas, mas encontrei na Drª Cátia uma nutricionista muito disponível, que percebeu totalmente o que eu precisava. Eu precisava da ajuda e isso aconteceu. Foi o grande impulsionador para a minha mudança.

De onde vinha este excesso de peso?

Atualmente estou com 44 anos. Nunca tive uma estrutura delgada e quando tinha cerca de 24 anos, depois de terminar a faculdade, oscilava entre os 64 e os 66 quilos. Fazia uma dieta pequenina e resolvia-se. Quando tive a minha filha aumentei 15 quilos. É claro que depois da gravidez e do parto não cuidei de mim. Obviamente com o passar dos anos deixou de fazer diferença ter mais 70, 75, 80… até que cheguei aos 92, a caminho dos 93. Deixei andar, não dei importância. Estava preocupada, mas fingia que não me preocupava. Ia ignorando este problema.

Fui à Lev porque achei que tinha de deixar de ser cobarde. Sempre fui muito focada em objetivos e quando coloco na minha mente que quero fazer algo, faço. Foi preciso só ganhar coragem e entrar na loja. Todos os dias lá passava e entrei, pedi ajuda.

E como se sente depois da dieta?

Parece que renasci. Fiz um reset à minha vida. Agora sou uma pessoa bem-disposta, sem estar inibida pela minha forma física ou por não me sentir bem comigo própria ou em determinados sítios. Tentamos mascarar, criamos um boneco, ocultamos o nosso problema para que as outras pessoas não percebam que estamos constrangidos. Efetivamente, a diferença do antes e depois não é de 100%, mas sim de 200%.

A minha filha sendo adolescente é claro que ainda tem a ideia do fast food, o que é normal. O que sinto, acima de tudo, é que no futuro quando ela olhar para mim vou ser um modelo. O que não era antes. Antes não era um modelo nem para ela, nem para mim. O meu marido também acabou por perceber que existiam determinados comportamentos e padrões que tínhamos em casa e que não eram corretos. Até que iniciou ginásio e começou a ter mais cuidado com a alimentação. Estamos mesmo a mudar o comportamento alimentar em casa.

E agora?

Estou na fase de manutenção e continuo a ser acompanhada todos os meses. Em conjunto com a minha nutricionista continuo a fazer uma reorganização alimentar, porque contrariamente às minhas expectativas continuo a perder peso. Acima de tudo, o acompanhamento que tenho tido da minha nutricionista Cátia Moreira, na Expo, tem sido admirável e o grande impulsionador pelo sucesso da minha primeira consulta. A Lev é e vai ser sempre uma referência na minha vida.

E favoritos?

No início da dieta, as omeletas da Lev foram uma ajuda preciosa. Não só na forma de organizar as minhas refeições, porque almoço no trabalho. Mas, também porque são muito práticas e ajudaram a incorporar todos os legumes permitidos na primeira fase. Além disso, ajudaram-me a aprender a gostar de cogumelos. Adoro também a mousse de chocolate! Além disso, os batidos da Lev são ótimos para um reforço de lanche e ajudaram-me a substituir o vício que eu tinha do café.

WhatsApp WhatsApp Lev®